Bolsas de Estudos: Mais de 1,5 mil vagas estão abertas para estudar fora do Brasil

Quer estudar fora do Brasil? Estados Unidos, Espanha, França, Austrália, Alemanha e Rússia estão com inscrições abertas. São 1,5 mil vagas para as mais variadas áreas e graduações.

Confira:

Estados Unidos

Se o seu desejo é tentar uma bolsa nos Estados Unidos, a comissão Fulbright traz boas notícias para quem quer tentar o doutorado. Programa tem vagas com inscrições abertas: o Doutorado em Ciência, Tecnologia e Engenharia, cujo prazo vai até 30 de abril.

O processo de seleção para os estudantes do Doutorado em Ciência, Tecnologia e Engenharia escolherá três finalistas que concorrerão a uma das 40 bolsas oferecidas na etapa internacional de seleção. De acordo com a comissão, exige-se desses estudantes perfil inovador e talento voltado para as áreas científicas e das engenharias com excelente desempenho acadêmico.

A bolsa oferecida garantirá os custos de acordo com o local do país em que o estudante realizará o curso, desde que dentro da faixa de US$ 1.160 a US$ 2.065, pelo período de 36 meses. Também fica garantido o pagamento integral de anuidade e taxas escolares, ajuda para compra de livros e equipamentos e passagem aéreas de ida e volta. Exige-se que os concorrentes tenham cidadania brasileira (não serão aceitos candidatos com cidadania norte-americana), comprovem proficiência em inglês (mínimo 90–TOEFL Ibt, ou 580 TOEFL PBT, ou IELTS de 7.0);

» Requisitos Fulbright: programa Doutorado em Ciência, Tecnologia e Engenharia

Espanha

A Fundação Carolina está com 1.420 vagas abertas para bolsas em cursos de pós-graduação de diversas áreas. São 910 bolsas para pós-graduação lato sensu (com inscrições abertas até 6 de março), 248 para cursos de doutorado, 30 em programas institucionais (em ambas as modalidades o prazo para inscrição termina em 17 de abril) e 232 para formação permanente (até 26 de junho). A Fundação Carolina é uma entidade que promove intercâmbio cultural, educacional e científico entre países da Ibero América.

Os estudantes serão escolhidos por um comitê composto por membros das universidades que oferecem as bolsas. Embora a seleção tome como base o mérito acadêmico, também são levados em conta a condição socioeconômica, equilíbrio geográfico (para garantir vagas a estudantes de regiões diversas) e igualdade de gênero (homens e mulheres com a mesma oportunidade).

O valor pago aos selecionados não cobre todos os gastos dos estudantes ao longo do curso. Por isso é fundamental que os candidatos tenham como suprir essa diferença para assegurar o término dos estudos.

França

A Universidade de Avignon anunciou o programa Mistral, especialmente feito para estudantes estrangeiros que desejam fazer o curso de pós-graduação Master na instituição. O período de inscrição deste programa termina no dia 14 de março. Para participar, é preciso antes ser aceito num dos cursos (são oferecidos cursos em todas as áreas), contar com acompanhamento de um professor e comprovar bom desempenho acadêmico.

O programa financiará o total de 6000 euros no primeiro ano de estudos. Alunos admitidos no programa Master 1 terão ainda a chance de solicitar nova bolsa de 4500€ para a seqüência do curso no período acadêmico 2012-2013. Não poderão participar do processo de seleção estudantes que morem na França. A instituição divulgou ainda que pretende dar prioridade para candidatos de países em desenvolvimento.

Austrália

A Macquarie University tem um programa de bolsas que atende estudantes de graduação e pós. O Macquarie University International Scholarship (MUIS) está com 40 vagas abertas e o prazo de inscrição para o segundo semestre de 2011 vai até o dia 1º de abril. Os interessados em participar da seleção devem ser cidadãos de um país que não seja Austrália ou Nova Zelândia, cumprir os requisitos acadêmicos e do idioma inglês da universidade e alcançar os requisitos mínimos exigidos para ingresso em pós-graduação.

Alemanha

Para os que procuram um curso na Alemanha, o DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico), associação que fomenta o intercâmbio em instituições de Ensino Superior, tem diversos programas com inscrições abertas para doutorado integral, “doutorado sanduíche” (modalidade em que metade do curso é feita no Brasil e metade na Alemanha), duplo doutorado (aquele em que o estudante recebe dupla titulação). Todos os programas são referentes ao ano acadêmico de 2010/2011.

O DAAD ainda anunciou vagas abertas nos programas Master IMS (International Media Studies), CNPq-DFG-BMBF, e pós-graduação binacional ENREM (Environment and Resources Management).

O DW Akademie, instituto de formação profissional da Deutsche Welle (emissora internacional da Alemanha), tem 15 bolsas integrais para jornalistas, gestores ou assessores de comunicação interessados em cursar a pós-graduação em Bonn. As inscrições podem ser feitas até 15 de abril. Confira mais detalhes sobre o Master IMS.

Os estudantes que tenham projetos na área de tecnologia de informação, ciências humanas e sociais e engenharias podem se inscrever até o dia 28 de fevereiro no programa CNPq-DFG-BMBF. A proposta é desenvolver inovação junto com grupos de pesquisas alemães. O orçamento máximo disponível é de R$ 70 mil durante 24 meses. Veja aqui os requisitos para participação no CNPq-DFG-BMBF.

E se você tem até 36 anos e experiência profissional nas áreas de preservação ambiental, gestão de recursos naturais e desenvolvimento sustentável, pode tentar uma bolsa no programa de pós-graduação binacional ENREM. Nesse caso é necessária fluência em espanhol ou inglês. O prazo para as inscrições termina 28 de fevereiro. Veja aqui como participar do programa de pós-graduação binacional ENREM.

Rússia

A Aliança Russa anunciou a abertura de vagas para curso de Medicina na Universidade Estatal Médica de Kursk, cidade que fica 500 quilômetros ao Sul da capital Moscou. Não se trata de bolsa, mas a instituição oferece o curso em valor abaixo daquele praticado em outros países e ainda inclui no custo anual de R$ 7 mil a moradia. Quem quiser concorrer a uma das vagas tem até o dia 28 de fevereiro para se inscrever por meio da página da Universidade de Kursk.

Não é necessária fluência em russo, já que o curso será todo em inglês. O embarque dos escolhidos está programado para o mês de junho. O valor do curso é menor do que o normal porque esse é um programa de incentivo do governo local para ingresso de estudantes estrangeiros.

Além da moradia, o valor garante o pagamento das contas de água, luz e calefação, os estudantes deverão apenas arcar com alimentação. O transporte até a universidade não é necessário, já que a moradia estudantil fica em frente ao prédio da universidade. Passagens aéreas devem ser pagas pelos estudantes, mas a Aliança Russa promete valores bem abaixo dos praticados normalmente.

Fonte: Universia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s